O que fazer no Circuito Serras de Ibitipoca? Descubra 3 destinos com roteiros imperdíveis


Como uma típica região mineira, os 10 municípios que fazem parte do Circuito Serras do Ibitipoca reúnem várias opções de roteiros ao longo do ano: gastronomia típica, cultura, religião e história marcantes. Além disso, inúmeros atrativos naturais, como cachoeiras, serras, montanhas e uma grande biodiversidade.


Destacamos três destinos com roteiros imperdíveis para você descobrir e vivenciar ao longo de uma semana inteira. Confira!


1ª parada: Santa Rita de Jacutinga

Quando pensamos em “o que fazer em Ibitipoca” é preciso considerar que a cidade faz parte do turístico Circuito Serras de Ibitipoca. Logo, as experiências e roteiros não se limitam apenas a esse município, mas se expandem às cidades próximas.


Começando por Santa Rita de Jacutinga, a Cidade das Cachoeiras, que também pertence ao Circuito Serras de Ibitipoca e oferece diversas opções de atrativos e vivências. Obrigatório indicar uma das 72 cachoeiras da região, com destaque para esta que é um dos cartões postais da cidade e que pode ser visitada em qualquer época do ano, a cachoeira Boqueirão da Mira.


Mas Santa Rita de Jacutinga também é marcada por sua história secular, que se confunde até com a história do Brasil. Isso porque ali se encontra a Fazenda Santa Clara, construída entre 1760 e 1780, na época colonial, do período do café, um lugar para mergulhar no passado e conhecer melhor um dos principais roteiros turísticos da cidade e do país. Parada obrigatória antes de sair da cidade.


Além disso, já que comer bem faz parte de uma boa viagem, fica a dica para conhecer os restaurantes e fazendas que servem comida típica mineira, da roça, sempre a um ótimo custo X benefício. A variedade de boas opções é grande – seja para uma refeição, lanches ou quitutes e doces mineiros.


2ª parada: Circuito histórico passando por Rio Preto


A pequena cidade de Rio Preto está bastante ligada à história de Santa Rita de Jacutinga, a apenas 40km de distância. E oferece uma imersão cultural e histórica bem interessante, além de experiências contemplativas em meio à natureza.


Uma dica é visitar Rio Preto após sair de Santa Rita, continuando o roteiro do circuito histórico com destino final em Conceição de Ibitipoca. Rio Preto é importante para a região, ligada inclusive à Fazenda Santa Clara – já que foi o proprietário que construiu a Igreja Matriz, e até a praça principal da cidade leva seu nome: Barão de Santa Clara.


Além disso, Rio Preto também reserva alguns momentos de contato direto com a natureza. Como no Mirante Burro do Ouro, uma paisagem imperdível, com vista para um vale, que vai render várias fotos. Ou, então, na Vila do Funil, localizada a 18km do centro da cidade, onde está a maior oferta de pousadas da região.


Ali, você pode conhecer a Gruta da Água Santa, conhecida como Gruta do Funil: um ponto religioso onde existia a peregrinação de muitos fieis devotos de Nossa Senhora da Glória. É um dos principais atrativos da região, junto com as cachoeiras da Água Vermelha e da Água Amarela.


Para finalizar, para quem aprecia uma boa cerveja artesanal vale a visita à Cervejaria Rio Preto, a principal e mais famosa da cidade.


3ª parada: Conceição de Ibitipoca



Impossível deixar de lado o destino que dá nome ao Circuito Serras de Ibitipoca, um lugar perfeito para apreciar a natureza, se aventurar, descansar e curtir a vida noturna. A Vila de Conceição de Ibitipoca fica a pouco mais de 100km de Santa Rita de Jacutinga e pertence ao município de Lima Duarte-MG.


E é num cenário de ruas de pedrinhas, casas coloridas e hospitalidade mineira que você vai curtir o que o destino tem a oferecer. A Vila é o lugar onde todos se encontram, proseiam e jogam papo fora nos bares e restaurantes da Praça da Matriz. Após um dia de trilhas e experiências no Parque Estadual de Ibitipoca, principal atrativo, é lá que você provavelmente vai relaxar e degustar alguma delícia mineira.


O Parque fica a apenas 4km do centro da cidade e concentra diversas experiências ao ar livre. Com uma área natural que chega a quase 1,5 mil hectares, o destaque fica para a paisagem cênica e encantadora de uma cascata que se abre para o horizonte, com queda que beira os 100 metros! Estamos falando da Janela do Céu, um dos pontos mais fotografados do estado.


Para chegar lá, é preciso fazer uma trilha de 16km, somando ida e volta. É indicada para quem já tem uma certa experiência, pela intensidade.


Para quem busca um atrativo mais acessível, a dica é conhecer o Circuito das Águas com 5km de trilha, mais tranquila (embora com subidas e descidas que exigem um pouco do físico). Ele se destaca pelo seu percurso repleto de cachoeiras, grutas e piscinas naturais, além de pontes de pedras e mirantes, de onde é possível apreciar as quedas e corredeiras d’água.


Os roteiros indicados para cada cidade podem ser feitos em apenas dois dias. Ou seja, se você tiver uma semana livre, poderá conhecer cada atrativo sem pressa, aproveitando as experiências de forma única, guardando bons momentos para a vida toda. E, então, partiu curtir o turismo em Minas Gerais?

Featured Posts
Posts em breve
Fique ligado...
Archive
Search By Tags
Follow Us
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
Recent Posts
Pousada San Raphael logo.png
botao-whatsapp-NOVO.png
botao-whatsapp-NOVO.png
Informações sobre passeios
whatsapp-logo-1-1.png
botao-whatsapp-NOVO.png

Projeto de Gil Cunha

Colaboradores:

Karol Caetano e Rafael Pereira

 

© 2014 por

mauricio brasilli marketing e imagem

www.mauriciobrasilli.com