ROTEIRO SANTA CLARA

Descubra os segredos e histórias do Brasil colonial, preservados nesse mergulho no passado.
1/3
INFORMAÇÕES DO ROTEIRO
 

Com saída às 10hs da CENTRAL DE PASSEIOS, seguimos por 17km até a Fazenda Santa Clara onde realizamos uma visita guiada com um dos guias da Fazenda, são 1h30m aproximadamente, visitamos todo o interior da Fazenda, salões, masmorra, capela e terminamos numa degustação de licores e doces.

 

Caminhamos por 500mts até a Cachoeira de Santa Clara (com prainha de areia e ótima para banho e ducha).

 

Após as cachoeiras é hora de seguirmos para o Restaurante do Duque, de onde temos uma bela vista da Fazenda Santa Clara ao fundo, além é claro, de uma ótima comida mineira. Retornamos para a Cidade. 

 

INVESTIMENTO POR PESSOA

 

Guia R$ 20 por pessoa (mínimo 5 pessoas ou R$ 100).

Taxa de visitação da Fazenda R$ 20

Almoço self-service com churrasco e sobremesa R$ 45

 

OBS: Este passeio necessita de transporte próprio.

 

NÃO SE ESQUEÇA
 

Utilize calçado fechado e confortável para a caminhada e leve roupas de banho, para aproveitar as convidativas cachoeiras de águas cristalinas.

Leve também protetor solar e sua câmera fotográfica para guardar as lembranças desse passeio.

 

 

UM POUCO DA HISTÓRIA DA FAZENDA

 

Imponência é a palavra que define a Fazenda Santa Clara. Construída entre 1760 a 1780, foi a mais importante fazenda de propriedade do Comendador Francisco Tereziano Fortes, a fazenda serviu durante muito tempo para a reprodução de escravos no período colonial.

 

A Família Bustamante Fortes chegou à região vindo de São João Del Rey, e se estabeleceu as margens do Rio Preto tendo ali um papel de destaque na história e desenvolvimento da região.

 

O Capitão Francisco Dionísio de Sousa Fortes Bustamante (pai de Francisco Tereziano) um burocrata da coroa portuguesa, possuía muita influência e um por isso obteve da coroa uma grande extensão de terras as margens do Rio Preto.

 

Ainda em vida o Capitão desmembrou sua propriedade e entregou as porções de terra à administração de seus filhos e a pessoas nas quais confiava.

 

A construção tem estilo colonial, do século XVIII, e possui números que impressionam.  A propriedade tem 6.000 m² de área construída, 52 quartos (um para cada semana do ano), 12 salões (um para cada mês) e 365 janelas (uma para cada dia do ano), sendo que das 365 janelas algumas são falsas, foram pintadas na parte externa da senzala para ocultar o fato de que a fazenda servia para reprodução de escravos numa época em que já havia a proibição do tráfico negreiro no Brasil.

 

Após uma hipoteca mal sucedida a proibição da comercialização de escravos a Fazenda caiu em declínio, mas ainda guarda toda atmosfera da época. É impossível não se emocionar ao visitar este local.

 

Após a hipoteca a Fazenda foi vendida para o coronel João Honório de Paula Motta e é pelas mãos de seus descendes que a fazenda é administrada ainda hoje.

 

Ao chegar à fazenda podemos ouvir histórias da época em que a fazenda vivia seu auge, o dia-dia dos que ali viviam, as regras, curiosidades e os “causos” da região.

 

Seu interior ainda conserva o mobiliário e objetos da época, bem como a capela da fazenda que merece importante destaque por seus detalhes e pelo afresco de Santa Clara pintado no teto da capela.

 

A fazenda também foi palco de cenário para as filmagens da minissérie Abolição de 1989 e a novela Terra Nostra de 1999, cenário para a fazenda de Gumercindo personagem de Antônio Fagundes.

 

Recentemente a fazenda foi tombada pelo Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (IEPHA) devido a sua importância no histórico da região e do Brasil Colônia.

 

 

Uma dica para aproveitar a visita é se deixar levar pela atmosfera da fazenda e reviver um pouco da história do nosso Brasil.

 

 

 

 

Fontes:

 

NOGUEIRA. Laudelina Marinho, A cidade das Cachoeiras: Santa Rita de Jacutinga e sua história. 2a.ed. rev. e ampliada. (Santa Rita de Jacutinga, edição particular, 1985).

 

CARTA MENSAL - COLÉGIO BRASILEIRO DE GENEALOGIA, ANO XV - N° 67 - NOV/DEZ 2002, coordenador: Nelson V. Pamplona.  Disponível em:  http://www.cbg.org.br/cartamensal/CM67.pdf . Acessado em 29/10/2014.

 

PERDA DO PRESERVACIONISMO DE UMA DAS MAIORES FAZENDAS HISTÓRICAS DO BRASIL, por Pamella Chicarino. Disponível em: http://panchicarino.wordpress.com/2012/01/10/perda-do-preservacionismo-de-uma-das-maiores-fazendas-historicas-do-brasil/ . Acessado em 29/10/2014.

 

IEPHA CONCLUI TRÊS PROCESSOS DE TOMBAMENTO - Disponível em: http://www.iepha.mg.gov.br/component/content/article/1-ultimas/1298-iepha-conclui-tres-processos-de-tombamento . Acessado em 29/10/2014.

DURAÇÃO: 5h
 
Entre em contato e faça a sua reserva. Este passeio pode ser feito em qualquer dia da semana. Mas a visitação na Fazenda somente de sexta a domingo.
GALERIA DE FOTOS
Fazenda Santa Clara
Fazenda Santa Clara
press to zoom
Fachada Fazenda Santa Clara
Fachada Fazenda Santa Clara
press to zoom
Janelas falsas - Senzala
Janelas falsas - Senzala
press to zoom
Capela Santa Clara
Capela Santa Clara
press to zoom
Corredores Fazenda Santa Clara
Corredores Fazenda Santa Clara
press to zoom
Piano Fazenda Santa Clara
Piano Fazenda Santa Clara
press to zoom
Rádio antigo
Rádio antigo
press to zoom
Fundadores Fazenda Santa Clara
Fundadores Fazenda Santa Clara
press to zoom
Masmorra Santa Clara
Masmorra Santa Clara
press to zoom
1/3